Mobilidade de Pessoal do Ensino Superior

Mobilidades 2021/2022

 

A mobilidade Erasmus para pessoal do ensino superior inclui dois tipos de mobilidade: mobilidade para missão de ensino e mobilidade para formação.

 

Missão de Ensino Erasmus+ | Docentes

O que é?

A missão de ensino é a mobilidade para lecionação – aulas, workshops, conferências, seminários, entre outros formatos de contato com alunos.

São objetivos fundamentais da mobilidade de docentes para missão de ensino (STA) no âmbito do programa Erasmus+:

  1. Proporcionar uma oportunidade de valorização pessoal e profissional;
  2. Incentivar as Instituições de Ensino Superior (IES) a alargarem e enriquecerem a variedade e o conteúdo da sua oferta formativa;
  3. Permitir que os estudantes que não podem participar num programa de mobilidade beneficiem dos conhecimentos e da experiência do corpo docente de IES de outros países europeus;
  4. Reforçar os laços entre IES de países diferentes;
  5. Promover o intercâmbio de conhecimentos e de experiência em métodos pedagógicos.

 

Para quem?

São elegíveis para a mobilidade de missão de ensino os docentes em efetividade de funções, vinculados ao IPC através de um contrato de trabalho em vigor no momento da candidatura e no período pretendido para a mobilidade.

 

Para onde?

A mobilidade Erasmus para missão de ensino deve ser realizada para uma instituição de ensino superior com a qual o IPC/ESEC tenha um acordo interinstitucional Erasmus+ à data da formalização da candidatura/na data de realização da mobilidade.

 

Duração da mobilidade

As missões de ensino têm, obrigatoriamente e no mínimo, dois dias de mobilidade (sem contar com os dias de viagem), com um mínimo de oito horas de lecionação. Mobilidades e financiamento com duração superior a uma semana (sete dias úteis) devem ser analisadas e autorizadas pelo Presidente.

 

Candidatura e seriação

Para o ano letivo 2021/2022 não foi realizado concurso para atribuição de financiamento e serão admitidos a mobilidade os docentes que fizerem chegar às relações internacionais (ir@esec.pt) o Mobility Agreement for Teaching preenchido e assinado pela instituição de acolhimento.

 

Missão de Formação Erasmus+ | Docentes e Não Docentes

O que é?

As missões de formação Erasmus+ destinam-se a todos os colaboradores da instituição – docentes e não-docentes – e incluem atividades como job shadowing, períodos de formação/observação em contexto real de trabalho e formação na área de trabalho na ESEC, entre outras (a participação em conferências e/ou reuniões de projetos não está incluída).

São objetivos fundamentais da mobilidade para formação no âmbito do programa Erasmus+:

  1. Permitir ao pessoal da ESEC a aquisição de conhecimentos ou saberes especializados, a partir da troca de experiências e boas práticas no estrangeiro, bem como de competências práticas relevantes para o desempenho das suas funções e para o seu desenvolvimento profissional;
  2. Ajudar a construir a cooperação entre Instituições de Ensino Superior (IES), empresas e/ou outras organizações elegíveis para mobilidade.

 

Para quem?

São elegíveis para a mobilidade de formação todos os colaboradores, docentes e trabalhadores não-docentes da ESEC, vinculados ao IPC através de um contrato de trabalho em vigor no momento da candidatura e durante o período de mobilidade.

 

Para onde?

A mobilidade Erasmus para formação pode ser realizada numa empresa (qualquer empresa do setor público ou privado, incluindo instituições/organizações sociais e não governamentais) ou instituição de ensino superior (IES). No caso de ser uma IES não é obrigatória a existência de acordo Erasmus+.

 

Duração

As missões de formação têm, obrigatoriamente e no mínimo, dois dias de mobilidade (sem contar com os dias de viagem). Mobilidades e financiamento com duração superior a uma semana (sete dias úteis) devem ser analisadas e autorizadas pelo Presidente.

 

Candidatura e seriação

Para o ano letivo 2021/2022 não foi realizado concurso para atribuição de financiamento e serão admitidos a mobilidade os docentes e não docentes que fizerem chegar às relações internacionais (ir@esec.pt) o Mobility Agreement for Training preenchido e assinado pela instituição de acolhimento.