CURSO BREVE DE MICROCREDENCIAÇÃO Igualdade de Género e Violência: Avaliação e Gestão do Risco

Igualdade de Género e Violência: Avaliação e Gestão do Risco

CURSO BREVE DE MICROCREDENCIAÇÃO

Curso: Igualdade de Género e Violência: Avaliação e Gestão do Risco

Tipo: Microcredenciação

Duração: 35 horas A designar o seu início em final de 2022 (Previsão de início de outubro/novembro) em horário pós-laboral

Destinatários: O curso foi projetado para Pessoas de diferentes áreas e formações académicas, e profissionais do setor público, privado ou terciário, estudadas, nomeadamente das Ciências Humanas, Ciências Jurídicas e Ciências Sociais (Estudantes do Ensino Superior, Docentes do Ensino Superior, Órgãos de Polícia Criminal, Magistrado/as, Advogado/as, Psicólogo/as, Médico/as, outros Profissionais de Saúde e outros/as profissionais )

Métodos de Ensino: O curso funcionará em regime misto (presencial/ virtual)

Avaliação: Para conclusão do curso com sucesso, os e as discentes deverão obter aprovação em todas as componentes de avaliação que serão avaliadas num teste final.

Certificação: O cumprimento com sucesso dos objetivos pedagógicos deste curso será comprovado através da emissão de um Certificado de Conclusão de Curso e creditará 4 ECTS.

Local de Realização: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Coimbra

Coordenação Científico-Pedagógica:  Sónia Brito-Costa

Docentes: Integrarão o corpo docente, professores/as, investigadores/as, magistrados e profissionais altamente qualificados/as de Instituições e Organismos Públicos, e Organizações Não Governamentais (ONG), com intervenção de reconhecido mérito nestas áreas. (Sónia Costa

Esta formação é uma oportunidade para aprofundar conhecimentos, interagindo com investigadores/as e profissionais prestigiados/as e reconhecidos/as de diferentes áreas e instituições portuguesas que lidam diariamente com a(s) violência(s) e com o crime. A estrutura curricular e o corpo docente que a integra, fornecem uma abordagem profunda a estas temáticas, sem descuidar a sistematização e o enquadramento teórico bem como o conhecimento e compreensão dos diferentes contextos culturais e sociais, tendo como foco central a apresentação e análise de exemplos reais que evidenciem a complexidade desta intervenção e forneçam instrumentos práticos para a avaliação, intervenção e para o trabalho em rede. Centra-se essencialmente na capacitação multidisciplinar qualificada para intervenções mais adequadas na promoção da igualdade de género e na sinalização e combate à problemática da violência de género, e no combate ao assédio moral e sexual no local de trabalho e outras violências(s), visando refletir sobre as várias estratégias de prevenção e intervenção pelas redes multidisciplinares e multissectoriais da sociedade. É direcionado a Pessoas de diferentes áreas de formação académica, e profissionais do setor público, privado ou terciário. A formação é eminentemente teórico-prática, e dirigida ao melhor desenvolvimento pessoal e profissional, incentivando ainda a necessidade pela investigação científica nas áreas disciplinares envolvidas.

O objetivo deste curso, centra-se na desconstrução de estereótipos e preconceitos de género e na capacitação multidisciplinar qualificada para intervenções mais adequadas no combate à problemática da violência (contra as mulheres, da violência doméstica e outras violências), ajudando a refletir sobre estratégias de prevenção e intervenção em redes multidisciplinares e multissectoriais da sociedade, e focalizando-se no estudo e aplicação prática de ferramentas fulcrais para enfrentar este problema social. O curso centra-se nas recomendações da Convenção Sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra as Mulheres (CEDAW), da Equipa de Análise Retrospectiva de Homicídio em Violência Doméstica (EARHVD) e da Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação (ENIND) 2018-2030.

  • Conhecer de várias perspetivas teóricas e práticas, compreensão do trabalho multidisciplinar dentro do campo de intervenção, e uma compreensão dos diferentes contextos culturais e sociais sobre as questões do género e da igualdade, fornecendo ferramentas que visam compreender e avaliar a complexidade e a reciprocidade entre redes, departamentos e políticas variadas, relacionadas à violência e ao crime e que contribuem para a reprodução das desigualdades.
  • Proporcionar a aquisição de competências que confiram capacidades específicas para modificar e/ou criar planos de ação que promovam a Igualdade de Género, no âmbito e no raio de ação da sua atividade profissional ou política e/ou no contexto onde exercem as suas funções;
  • Promover a compreensão e a integração da perspetiva de género (gender mainstreaming) como um procedimento organizacional.

  • Desconstruir estereótipos e preconceitos de género: abordagem conceptual, jurídica e sociológica, e coeducar para uma cidadania democrática. – O referencial estratégico da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) – Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação (ENIND) – Diretrizes Europeias: Convenção das Nações Unidas sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra as Mulheres (CEDAW) e Convenção do Conselho da Europa para a Prevenção e o Combate à Violência contra as Mulheres (Convenção de Istambul);
  • Capacitar a compreensão e examinar os modelos teóricos das causas da violência, as evidências etiológicas e epidemiológicas, os seus atores, e explorar os desafios da diversidade da violência dentro de uma série de configurações psicológicas e sociais e na conciliação entre a vida profissional, familiar e pessoal;
  • Promover conhecimentos sobre diversos tópicos da psicologia, bem como da sua interligação, com implicações para a compreensão do comportamento violento, nomeadamente: conhecer os determinantes envolvidos no comportamento agressivo; conhecer os principais modelos gerais de traços de personalidade e as suas aplicações ao comportamento impulsivo e agressivo; compreender o comportamento violento enquanto resultado de processos de desregulação emocional e enquanto sintoma de diversos quadros psicopatológicos; adquirir noções gerais acerca dos métodos, estratégias e instrumentos de avaliação psicológica e das suas especificidades em contextos de violência, reconhecendo o contributo deste processo na avaliação de vítimas e de agressores/as.
  • Proporcionar um conhecimento aprofundado sobre os princípios gerais subjacentes ao direito penal, bem como dos principais crimes relacionados com a violência, familiarizando os e as discentes com a história e a estrutura e funcionamento do sistema judicial nacional e internacional e ainda desenvolver conhecimentos sobre Direitos Humanos. Prevê ainda apresentar os alunos e as alunas a várias fontes (académicas, oficiais e outras) de informações sobre questões relevantes de justiça criminal, proporcionando uma apreciação crítica da forma como o sistema de justiça criminal opera.
  • Instruir sobre as principais teorias criminológicas, as diferentes abordagens e processos relacionados com o crime. Prevê uma abordagem multidisciplinar capacitando os e as discentes a uma compreensão crítica dos conceitos “crime”, “agressor/a” e “vítima”, assim como das causas e consequências da criminalidade e do comportamento criminal, e ainda do impacto que o crime e o comportamento criminoso têm nos seus diversos atores e na sociedade, ajudando-os a desenvolver habilidades analíticas necessárias para avaliar e intervir em situações complexas relacionadas às experiências de criminalidade.
  • Desconstruir os elementos fundamentais da investigação criminal e médico legal em violência, desenvolvendo uma compreensão crítica do impacto da violência nas suas vítimas, a sua relação entre si e com conceitos mais amplos de “dano”, sobre o alcance da justiça ou através de respostas formais e legais ao crime.

O curso será financiado com verbas do programa IMPULSO Adulto